16 de fev de 2016

// //

Sugestão do leitor: Os esqueletos de pequenos barcos

Imagem: Estaleiro Mestre Zuza
Esta é a inauguração da seção "Sugestões de temas para posts", espaço criado para promover a interação entre o blog e o leitor.
O primeiro tema é relacionado à construção Artesanal de embarcações de madeira, muito comum às margens de nossos rios.
Para enviar a sua sugestão, basta clicar aqui.

Confira abaixo a pergunta da leitora:
Isabela Sales · Bem, já vi varios "esqueletos" de pequenos barcos -aqueles de madeira- e sempre tive curiosidade para saber como eles eram feitos, é com madeira curvada? se sim como funciona esse processo?
As embarcações citadas na pergunta são construídas ao longo dos rios por artesãos navais, construtores que detém o conhecimento empírico passado de pai para filho ao longo das gerações. Apesar de concebidas sem o acompanhamento de um engenheiro, são barcos que cumprem seu papel de maneira satisfatória e são muito comuns na região amazônica.

Aproveitando a analogia proposta pela Isabela, podemos admitir que a coluna vertebral, desse esqueleto, representaria a quilha, e as costelas seriam as cavernas. A região entre a quilha e a curvatura mais acentuada é o fundo, a própria curvatura denomina-se bojo e esta faz a ligação entre o fundo e o costado. Abaixo eu ilustro esses conceitos de maneira simples.

Imagem original: Estaleiro Amador - Edições: Rudá
Isabela, ao contrário da sua expectativa, as cavernas não são feitas de madeira curvada. Uma caverna de madeira é constituída por recortes, onde cada "pedaço" é emendado a outro através de pregos ou parafusos. Confira nas imagens abaixo (clique para ampliar):

Imagem: Estaleiro M. Zuza
Imagem: Estaleiro M. Zuza

Imagem: Escuna Yamandu
Imagem: Escuna Yamandu

Uma árvore possui sua largura máxima definida por critérios da natureza e, portanto, são limitadas. Curvaturas pequenas podem ser compensadas utilizando-se uma peça de madeira bruta com dimensões superiores. Todavia, curvaturas mais acentuadas no casco, na região do bojo, tornam impossível criar uma caverna através de uma única peça de madeira, precisando recorrer às emendas.

0 comentários:

Postar um comentário